Slide # 1

VOLTANDO COM CARGA TOTAL!

O projeto de reativar o blog surgiu a partir da necessidade de noticiar os fatos sem cunho sensacionalista e sem a exposição de ofensas que desmerecem e desrespeitam as pessoas. Mais informações »

Slide # 2

INSTAGRAM E WHATSAPP GANHAM INTERAÇÃO PARA COMPARTILHAR FOTOS

Hoje (24), o Instagram ganhou uma integração com o WhatsApp. Os aplicativos, ambos comprados pelo Facebook, agora vão trabalhar juntos no compartilhamento de fotos... Mais informações »

Slide # 3

PRECISAMOS EVOLUIR, PRECISAMOS PENSAR

O brasileiro (em sua maioria) é um ser que precisa urgentemente de vergonha na cara e aprender a respeitar Leis, limites e ser gente de verdade. Precisa encontrar Deus... Mais informações »

Slide # 4

POR R$ 0,20 CENTAVOS

Dois anos atrás, fizeram dezenas de protestos por causa do aumento de R$ 0,20 centavos na passagem de ônibus (e não adianta dizer que não foi só por isso, pois se... Mais informações »

Slide # 5

SE O TROCO FALTAR, É SEU DIREITO TER ARREDONDAMENTO DO VALOR PARA BAIXO

Se você andar em qualquer tipo de comércio, vai perceber a enorme quantidade de produtos que possuem um “valor fantasioso”, como R$1,99... Mais informações »

terça-feira, 25 de novembro de 2014


A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu 33 pessoas suspeitas de envolvimento em um esquema para fraudar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e vestibulares de medicina no Estado, neste domingo (23), em Belo Horizonte.

Entre os detidos estão 22 candidatos que, segundo a polícia, pagavam entre R$ 70 mil e R$ 200 mil para passar nos exames com a ajuda de pontos eletrônicos nos ouvidos. Eles foram presos no momento em que faziam a prova para concorrer a uma vaga na Faculdade de Ciências Médicas da capital mineira.

A fraude ocorria com a ajuda de micropontos eletrônicos e um moderno sistema de transmissão de dados. No esquema, membros da quadrilha que tinham bom conhecimento do conteúdo das provas faziam o exame rapidamente, saíam com o gabarito e repassavam as respostas aos candidatos que pagaram pela vaga e que usavam o ponto eletrônico.

A polícia suspeita que a quadrilha atuava também com postulantes do Enem e que o exame nacional tenha sido fraudado pelo grupo em cinco Estados. Além das prisões, policiais também apreenderam nesta segunda-feira (24) carros de luxo, dinheiro, aparelhos de escuta e documentos, como gabaritos de provas, nas cidades de Teófilo Otoni (MG) e Guarujá, no litoral paulista.

Os locais têm ligação com membros da quadrilha. Entre os 11 organizadores do esquema que foram detidos está um policial civil da cidade mineira de Governador Valadares e um empresário de Guarujá, no litoral paulista.

Fonte: Folha de São Paulo

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não se responsabiliza por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.