Slide # 1

VALDEMIR CINTRA LEVA O PROJETO POESIA NAS ESCOLAS A SÃO BENTO DO UNA

O Projeto Poesia nas Escolas, terá sua edição, no Colégio de Referência José do Patrocínio Mota, na cidade de São Bento do Una, nesta sexta feira, dia 18 de maio... Mais informações »

Slide # 2

ESTUPRADOR DE BELO JARDIM É IDENTIFICADO E CONSIDERADO FORAGIDO PELA POLÍCIA

A Polícia Civil de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, divulgou a identidade do suspeito de estuprar duas jovens dentro do banheiro de um bar no município... Mais informações »

Slide # 3

EX-DIRETOR DE OBRAS ENVIA TEXTO CITANDO E COBRANDO RESPOSTAS DE HÉLIO DOS TERRENOS SOBRE AS OBRAS PARADAS EM BELO JARDIM

O ex-diretor de Obras da prefeitura de Belo Jardim, Ubirajara Carvalho (Bira), enviou para o blog, uma carta dirigida ao prefeito, Hélio dos Terrenos, onde cita... Mais informações »

Slide # 4

MUNICÍPIO DE BELO JARDIM PAGARÁ MULTA QUASE MILIONÁRIA EM RAZÃO DA INCOMPETÊNCIA DO PREFEITO HÉLIO DOS TERRENOS

Belo Jardim está desgovernado. A prefeitura de Belo Jardim deixará de investir até meio milhão de reais do dinheiro de nossos impostos, que seriam destinados...... Mais informações »

Slide # 5

JOÃO MENDONÇA FALA SOBRE O BOATO DE QUE ELE IRIA SE UNIR A HÉLIO DOS TERRENOS, LEIA

Diante dos últimos acontecimentos com o rompimento da aliança Cintra Galvão/Hélio dos Terrenos, e as demissões dos indicados pelo grupo Galvão... Mais informações »

terça-feira, 25 de novembro de 2014


Altamente contagiosa e sem cura, doença pode ser transmitida por equinos para seres humanos.

A Associação de Defesa do Meio Ambiente de Pernambuco (ADEMAPE) alerta para o risco de surto da doença MORMO nos municípios de Recife e Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Altamente contagiosa e sem cura, ela pode ser transmitida por equinos para seres humanos.

O CVA do Recife foi acionado para resgatar um cavalo alojado em um terreno particular depois de ser tirado ruas, mas não estaria recebendo animais. Para o CVA de Jaboatão, foram recolhidos mais de 30 animais entre cavalos e jumentos, dois foram sacrificados por estarem com Anemia Infecciosa Equina e outros 14 teriam morrido, estando 16 em observação.

Os animais mortos estão sendo incinerados com queima de pneus no pátio do departamento, colocando em risco a saúde dos servidores. Além do crime ambiental, os animais depois de incinerados são levados para o aterro sanitário de forma irregular. Na manhã da próxima quinta-feira, a associação fará uma visita ao CVA de Jaboatão e à tarde, ao CVA do Recife para apurar as denúncias.


MORMO

O Mormo ou lamparão, é uma doença infecto-contagiosa dos equídeos, causada pelo  Burkholderia mallei, que pode ser transmitida ao homem e também a outros animais. Manifesta-se por um corrimento viscoso nas narinas e a presença de nódulos subcutâneos, nas mucosas nasais, nos pulmões, gânglios linfáticos, pneumonia, etc. Os animais contraem o mormo pelo contato com material infectante do doente: pús; secreção nasal; urina ou fezes.

SINTOMAS: Os sintomas mais comuns são a presença de nódulos nas mucosas nasais, nos pulmões, gânglios linfáticos, catarro e pneumonia. A forma aguda é caracterizada por febre de 42ºC, fraqueza e prostração; pústulas na mucosa nasal que se transformam em úlceras profundas com uma secreção, inicialmente amarelada e depois sanguinolenta; intumescimento ganglionar e dispnéia.

CONTAMINAÇÃO: Acontece pelo contato com material infectante (pus, secreção nasal, urina ou fezes). O agente penetra por via digestiva, respiratória, genital ou cutânea (por lesão). O germe cai na circulação sanguínea e depois alcança os órgãos, principalmente pulmões e fígado.

TRATAMENTO: O mormo apresenta forma crônica ou aguda, esta mais freqüente nos asininos. Os animais suspeitos devem ser isolados e submetidos à prova complementar de maleina, sendo realizada e interpretada por um veterinário do serviço oficial. A mortalidade dessa doença é muito alta.

O que fazer: 

- Notificação imediata à Defesa Sanitária.
- Isolamento da área da infecção e isolamento dos animais suspeitos.
- Sacrifício dos que reagiram positivamente à mesma prova de maleína.
- Cremação dos cadáveres no próprio local e desinfecção de todo o material que esteve em contato com eles.
- Desinfecção rigorosa dos alojamentos.
- Suspensão das medidas profiláticas somente 120 dias após o último caso constatado. 
- Bloqueio e suspensão do trânsito animal.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não se responsabiliza por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.