Slide # 1

VOLTANDO COM CARGA TOTAL!

O projeto de reativar o blog surgiu a partir da necessidade de noticiar os fatos sem cunho sensacionalista e sem a exposição de ofensas que desmerecem e desrespeitam as pessoas. Mais informações »

Slide # 2

INSTAGRAM E WHATSAPP GANHAM INTERAÇÃO PARA COMPARTILHAR FOTOS

Hoje (24), o Instagram ganhou uma integração com o WhatsApp. Os aplicativos, ambos comprados pelo Facebook, agora vão trabalhar juntos no compartilhamento de fotos... Mais informações »

Slide # 3

PRECISAMOS EVOLUIR, PRECISAMOS PENSAR

O brasileiro (em sua maioria) é um ser que precisa urgentemente de vergonha na cara e aprender a respeitar Leis, limites e ser gente de verdade. Precisa encontrar Deus... Mais informações »

Slide # 4

POR R$ 0,20 CENTAVOS

Dois anos atrás, fizeram dezenas de protestos por causa do aumento de R$ 0,20 centavos na passagem de ônibus (e não adianta dizer que não foi só por isso, pois se... Mais informações »

Slide # 5

SE O TROCO FALTAR, É SEU DIREITO TER ARREDONDAMENTO DO VALOR PARA BAIXO

Se você andar em qualquer tipo de comércio, vai perceber a enorme quantidade de produtos que possuem um “valor fantasioso”, como R$1,99... Mais informações »

terça-feira, 25 de novembro de 2014


Aposto que seus dedos estão coçando para caçar as “ofertas” da Black Friday, que acontece no próximo dia 28 na web brasileira. Pela primeira vez, a expectativa é de que a ação ultrapasse R$ 1 bilhão em vendas. Bom para as lojas. E para o consumidor? A promessa é que, desta vez, os descontos sejam mais verdadeiros e você não tenha de encarar uma Black Fraude.

Para fortalecer a confiança do consumidor, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Câmara E-net) reeditou um código de ética que garante o selo “Black Friday Legal” ao site que aderir. Funciona assim: a empresa que ganhar o selo se compromete a oferecer descontos de verdade e não maquiar preços durante a promoção. Então tá.

A expectativa é que 150 empresas topem assinar o termo, que, segundo o presidente da Câmara E-net, Ludovino Lopes, é uma tentativa de “separar o joio do trigo”. A gente torce que isso aconteça mesmo. Mas, por via das dúvidas, sempre é bom ficar de olho nas dicas dos órgãos de defesa do consumidor.

O Procon-SP, por exemplo, reforça que, antes de tudo, é preciso se programar com antecedência. Fazer uma lista do que precisa (quer) ajuda a não se perder no mundo de “ofertas”. Ter um orçamento em mente também é interessante, para que você evite os excessos e depois se arrependa da conta do cartão de crédito.

E não é só isso. Confira outras cinco dicas:

1. Compare os preços
Antes de comprar, compare os preços dos produtos em oferta com os de outras lojas participantes e até com os de lojas que não estão oferecendo descontos.

2. Conheça o site
Procure no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, endereço e canais de contato). Se o fornecedor não possuir essas informações, escolha outro.

3. Conheça as regras
Leia a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados.

4. Guarde documentos
Imprima e/ou salve todos os documentos (telas) que demonstrem a compra e confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios etc.).

5. Desconfie sempre
Evite sites que exibem como forma de contato apenas um telefone celular. Prefira fornecedores que são recomendados por amigos ou familiares.

Se mesmo assim você encontrar coisa errada na Black Friday, bote a boca no trombone e denuncie. Uma opção é o site Reclame Aqui. O pessoal do site alerta que uma prática comum observada nas edições anteriores foi o aumento do frete cobrado. Atenção, portanto. Também dá para denunciar ao Procon. Os telefones do Procon Pernambuco são (81) 3181.7000 e 0800 282 1512.

Fonte: Diário de Pernambuco

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não se responsabiliza por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.