Slide # 1

VOLTANDO COM CARGA TOTAL!

O projeto de reativar o blog surgiu a partir da necessidade de noticiar os fatos sem cunho sensacionalista e sem a exposição de ofensas que desmerecem e desrespeitam as pessoas. Mais informações »

Slide # 2

INSTAGRAM E WHATSAPP GANHAM INTERAÇÃO PARA COMPARTILHAR FOTOS

Hoje (24), o Instagram ganhou uma integração com o WhatsApp. Os aplicativos, ambos comprados pelo Facebook, agora vão trabalhar juntos no compartilhamento de fotos... Mais informações »

Slide # 3

PRECISAMOS EVOLUIR, PRECISAMOS PENSAR

O brasileiro (em sua maioria) é um ser que precisa urgentemente de vergonha na cara e aprender a respeitar Leis, limites e ser gente de verdade. Precisa encontrar Deus... Mais informações »

Slide # 4

POR R$ 0,20 CENTAVOS

Dois anos atrás, fizeram dezenas de protestos por causa do aumento de R$ 0,20 centavos na passagem de ônibus (e não adianta dizer que não foi só por isso, pois se... Mais informações »

Slide # 5

SE O TROCO FALTAR, É SEU DIREITO TER ARREDONDAMENTO DO VALOR PARA BAIXO

Se você andar em qualquer tipo de comércio, vai perceber a enorme quantidade de produtos que possuem um “valor fantasioso”, como R$1,99... Mais informações »

quinta-feira, 11 de agosto de 2011


A esperança morreu ontem para os funcionários do São Mateus Frigorífico Industrial. Depois de duas promessas de retorno à produção – a última prometida para ontem –, a diretoria da empresa chamou dois representantes de vendedores e dois de operários para comunicar que vai fechar a conta de todos os colaboradores.

“Eles conversaram com o departamento pessoal da firma, com uma funcionária chamada Vera. Ela informou que o frigorífico chamaria de 15 a 15 funcionários para fazer as rescisões. Para os vendedores, o recado foi o de que teríamos de procurar nossos direitos na Justiça”, informou Paulo Miranda, vendedor da empresa durante 11 anos. Ele reivindica dois meses de salários atrasados, fora os benefícios sociais.

Segundo o funcionário, todos os 11 vendedores da São Mateus no Recife levaram o calote da empresa, fora os profissionais de venda do Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba. A empresa foi procurada, mas nem mesmo a gerente de marketing do grupo não foi localizada. “Fernanda foi desligada hoje (ontem)”, disse Miranda. “No mês passado foram 350 demissões. Agora é o resto. A fábrica tinha 1.200 funcionários e não vai ficar ninguém”, informa o ex-funcionário, que já entrou na Justiça e agora passou a procurar outro emprego. “É difícil para quem tem mais de 40 neste País”, aflige-se.

O presidente do sindicato dos trabalhadores da indústria, Francisco Marinho, confirmou as demissões. “A partir de hoje (ontem) a empresa não funciona mais. Mandou dizer que afastou todo mundo e orientou os trabalhadores a procurarem o sindicato ou a Justiça”, disse. Entre os funcionários, o temor é o de que a empresa não honre com os seus compromissos trabalhistas. “Nunca depositaram o FGTS e dos acordos que fazem na Justiça, pagam a primeira parcela e depois param”, acusa Miranda.

A crise na São Mateus começou a dar sinais há cerca de um ano, quando a empresa passou a atrasar salários. Em julho, as incertezas tomaram corpo quando a diretoria do frigorífico suspendeu a produção da indústria e deu férias coletivas aos trabalhadores. A expectativa era que as operações fossem retomadas na segunda-feira, mas a data foi postergada para ontem, o que, de fato, não aconteceu. Além do afastamento temporário, 356 empregados já foram demitidos.

O grupo familiar tem mais de 40 anos e o seu patriarca, José Régis Cavalcanti, morreu há seis anos. Depois de sua morte, segundo Paulo Miranda, seus filhos passaram a se desfazer do patrimônio da empresa, vendendo caminhões e todos os veículos e a terceirizar os serviços.
Fonte: NE10

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não se responsabiliza por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.