Slide # 1

VOLTANDO COM CARGA TOTAL!

O projeto de reativar o blog surgiu a partir da necessidade de noticiar os fatos sem cunho sensacionalista e sem a exposição de ofensas que desmerecem e desrespeitam as pessoas. Mais informações »

Slide # 2

INSTAGRAM E WHATSAPP GANHAM INTERAÇÃO PARA COMPARTILHAR FOTOS

Hoje (24), o Instagram ganhou uma integração com o WhatsApp. Os aplicativos, ambos comprados pelo Facebook, agora vão trabalhar juntos no compartilhamento de fotos... Mais informações »

Slide # 3

PRECISAMOS EVOLUIR, PRECISAMOS PENSAR

O brasileiro (em sua maioria) é um ser que precisa urgentemente de vergonha na cara e aprender a respeitar Leis, limites e ser gente de verdade. Precisa encontrar Deus... Mais informações »

Slide # 4

POR R$ 0,20 CENTAVOS

Dois anos atrás, fizeram dezenas de protestos por causa do aumento de R$ 0,20 centavos na passagem de ônibus (e não adianta dizer que não foi só por isso, pois se... Mais informações »

Slide # 5

SE O TROCO FALTAR, É SEU DIREITO TER ARREDONDAMENTO DO VALOR PARA BAIXO

Se você andar em qualquer tipo de comércio, vai perceber a enorme quantidade de produtos que possuem um “valor fantasioso”, como R$1,99... Mais informações »

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Equipamento utilizado em telescópio surpreende pela alta resolução das imagens e pelo grande campo de visão.

(Fonte da imagem: European Southern Observatory)

Com peso de 770 quilos e resolução de 268 megapixels, a OmegaCAM é a maior câmera do mundo que o objetivo único de tirar fotos do céu noturno. Desenvolvida por cientistas da Alemanha, Itália e Holanda, o equipamento é resultado de uma iniciativa do European Southern Observatory (ESO) e equipa um telescópio com campo de visão capaz de capturar totalmente duas Luas cheias postas lado a lado.

Para atingir a resolução de 268 megapixels, foram utilizados 32 sensores CD. Ao todo, o dispositivo capta anualmente mais de 30 terabytes de dados na forma de imagens, que são processadas em diversos centros de pesquisa. A primeira imagem capturada pelo dispositivo foi da região formada de estrelas Messier 17, também conhecida como Nebulosa Ômega.

Segundo a ESO, o campo de visão do telescópio é tão grande que foi capaz de capturar toda a nebulosa, incluindo suas partes mais distantes. O resultado impressiona pela qualidade, mostrando todas as estrelas capturadas em alta resolução. A segunda imagem capturada pela OmegaCAM foi o aglomerado Ômega Centauro, que reúne cerca de 300 mil estrelas.

Fonte: Tecmundo

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não se responsabiliza por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.