Slide # 1

VOLTANDO COM CARGA TOTAL!

O projeto de reativar o blog surgiu a partir da necessidade de noticiar os fatos sem cunho sensacionalista e sem a exposição de ofensas que desmerecem e desrespeitam as pessoas. Mais informações »

Slide # 2

INSTAGRAM E WHATSAPP GANHAM INTERAÇÃO PARA COMPARTILHAR FOTOS

Hoje (24), o Instagram ganhou uma integração com o WhatsApp. Os aplicativos, ambos comprados pelo Facebook, agora vão trabalhar juntos no compartilhamento de fotos... Mais informações »

Slide # 3

PRECISAMOS EVOLUIR, PRECISAMOS PENSAR

O brasileiro (em sua maioria) é um ser que precisa urgentemente de vergonha na cara e aprender a respeitar Leis, limites e ser gente de verdade. Precisa encontrar Deus... Mais informações »

Slide # 4

POR R$ 0,20 CENTAVOS

Dois anos atrás, fizeram dezenas de protestos por causa do aumento de R$ 0,20 centavos na passagem de ônibus (e não adianta dizer que não foi só por isso, pois se... Mais informações »

Slide # 5

SE O TROCO FALTAR, É SEU DIREITO TER ARREDONDAMENTO DO VALOR PARA BAIXO

Se você andar em qualquer tipo de comércio, vai perceber a enorme quantidade de produtos que possuem um “valor fantasioso”, como R$1,99... Mais informações »

sábado, 24 de outubro de 2009

Composição: (Samuel Rosa - Lô Borges - Nando Reis)
 
O céu está no chão
O céu não cai do alto
É o claro, é a escuridão

O céu que toca o chão
E o céu que vai no alto
Dois lados deram as mãos

Como eu fiz também
Só pra poder conhecer
O que a voz da vida vem dizer

Que os braços sentem
E os olhos vêem
Que os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

O sol é o pé e a mão
O sol é a mãe e o pai
Dissolve a escuridão

O sol se põe se vai
E após se pôr
O sol renasce no Japão

Eu vi também
Só pra poder entender
Na voz a vida ouvi dizer

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção

E o meu lugar é esse
Ao lado seu, meu corpo inteiro
Dou o meu lugar pois o seu lugar
É o meu amor primeiro
O dia e a noite as quatro estações

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios Sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

O céu está no chão
O céu não cai do alto
É o claro, é a escuridão

O céu que toca o chão
E o céu que vai no alto
Dois lados deram as mãos

Como eu fiz também
Só pra poder conhecer
O que a voz da vida vem dizer

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção

E o meu lugar é esse
Ao lado seu, no corpo inteiro
Dou o meu lugar pois o seu lugar
É o meu amor primeiro
O dia e a noite as quatro estações

Que os braços sentem
E os olhos vêem
Que os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

Que os braços sentem
E os olhos vêem
E os lábios beijam
Dois rios inteiros
Sem direção

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O nosso Blog agradece a sua participação, mas não se responsabiliza por qualquer comentário dos participantes. Todos os comentários serão moderados antes de aparecerem nas postagens. Use o bom senso.

Comente a postagem acima.