Slide # 1

VOLTANDO COM CARGA TOTAL!

O projeto de reativar o blog surgiu a partir da necessidade de noticiar os fatos sem cunho sensacionalista e sem a exposição de ofensas que desmerecem e desrespeitam as pessoas. Mais informações »

Slide # 2

INSTAGRAM E WHATSAPP GANHAM INTERAÇÃO PARA COMPARTILHAR FOTOS

Hoje (24), o Instagram ganhou uma integração com o WhatsApp. Os aplicativos, ambos comprados pelo Facebook, agora vão trabalhar juntos no compartilhamento de fotos... Mais informações »

Slide # 3

PRECISAMOS EVOLUIR, PRECISAMOS PENSAR

O brasileiro (em sua maioria) é um ser que precisa urgentemente de vergonha na cara e aprender a respeitar Leis, limites e ser gente de verdade. Precisa encontrar Deus... Mais informações »

Slide # 4

POR R$ 0,20 CENTAVOS

Dois anos atrás, fizeram dezenas de protestos por causa do aumento de R$ 0,20 centavos na passagem de ônibus (e não adianta dizer que não foi só por isso, pois se... Mais informações »

Slide # 5

SE O TROCO FALTAR, É SEU DIREITO TER ARREDONDAMENTO DO VALOR PARA BAIXO

Se você andar em qualquer tipo de comércio, vai perceber a enorme quantidade de produtos que possuem um “valor fantasioso”, como R$1,99... Mais informações »

sábado, 5 de agosto de 2017



O projeto de reativar o blog surgiu a partir da necessidade de noticiar os fatos sem cunho sensacionalista e sem a exposição de ofensas que desmerecem e desrespeitam as pessoas.

Aqui abriremos um espaço para abordar, também, questões diversas que serão tratadas por profissionais de áreas distintas e por formadores de opinião.

Os comentários e as críticas serão tratados como uma ação natural porque entendemos que essa liberdade de conversar e argumentar faz parte da democracia e ela (a democracia) está presente, também, nas redes sociais. 

Aguardem as próximas notícias.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017


Hoje (24), o Instagram ganhou uma integração com o WhatsApp. Os aplicativos, ambos comprados pelo Facebook, agora vão trabalhar juntos no compartilhamento de fotos e vídeos.
De acordo com a rede social, fotos e vídeos publicados no Feed, sem restrição de público, poderão ser compartilhados usando o mensageiro em uma atualização que chega aos poucos a partir de hoje para usuários do Android.

Ao ver uma foto, um boomerang ou um vídeo público no Instagram, usuários do WhatsApp poderão compartilhar o conteúdo em mensagens privadas ou em grupos, com uma miniatura e o link para o post original.
Antes, era necessário copiar o URL do post e colar no WhatsApp ou ainda compartilhar via Facebook Messenger. Uma cópia um screenshot do post fica salva no celular mantendo as marcas como nome do perfil e interface do Instagram.

Vale notar que o compartilhamento existente via Twitter, Tumblr, Swarm, Flickr e no próprio Facebook funciona apenas para fotos de própria autoria e nas contas de propriedade do mesmo usuário.

O novo recurso, que compartilha fotos de terceiros direto do Instagram para o WhatsApp, chega primeiro para donos de smartphones Android. Usuários de iPhone (iOS) e Windows Phone devem recebê-lo em breve. No momento, não é possível usar a mesma função pelas versões para web.

O compartilhamento de fotos direto do Instagram para o WhatsApp é um pedido antigo dos usuários que tem usado prints e apps de terceiros para mostrar conteúdo publicado na rede social para amigos.

Para acessar atualize o seu Instagram para a versão mais recente. Usuários do Instagram Beta já tem acesso. Escolha uma foto e clique nos três pontinhos do menu no topo do post. Lá, estará a opção "Compartilhar no WhatsApp" para qualquer post público da rede social.

De acordo com o Instagram, a pessoa que quiser compartilhar conteúdo da rede social no WhatsApp precisa ter o mensageiro instalado no telefone. A nova função do Instagram utiliza a API pública do aplicativo de mensagens.

O Instagram não avisa ao usuário que sua foto ou vídeo publico foi enviado para alguém via WhatsApp.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015


O brasileiro (em sua maioria) é um ser que precisa urgentemente de vergonha na cara e aprender a respeitar Leis, limites e ser gente de verdade. Precisa encontrar Deus. Precisa aprender a ser exemplo bom para outras pessoas e para futuras gerações.

Por causa de um ou outro que não respeita o direito do próximo e o seu próprio dever como cidadão (que pelo menos deveria ser um, mas não é), causam acidentes, praticam crimes, tiram vidas de pessoas inocentes, que as vezes, até mesmo estão buscando o sustento de sua família.

É vergonhoso para o mundo saber que no Brasil tem uma nação de irresponsáveis (nação, no modo de falar que é uma quantidade enorme), que não respeitam limite de velocidade, não respeitam uma Lei, não respeitam o direito do próximo ou que querem ter as coisas de formas fáceis, sem dar duro para conseguir e praticam crimes como assaltos, sequestros, latrocínios, entre outras formas de beneficiamento ilícito (a exemplos de estelionato, corrupção, beneficiamento por apadrinhamento político e etc.).

Será que um dia, seremos um país de gente boa de verdade? De gente honesta em sua totalidade? De pessoas que respeitem as Leis e o direito do próximo? De pessoas que façam cumprir as Leis da forma como elas são escritas? Indo ainda mais fundo, de pessoas (políticos) que criem as Leis que irão dar uma vida melhor para todos os habitantes, não só para benefício próprio ou para livrar a cara deles quando fizerem alguma besteira ou praticarem algum crime?

Quantas pessoas, em sua maioria inocentes, ainda irão ser mortos pela imprudência de alguns? E quantos outros serão mortos por bandidos?
Quantos policiais serão mortos e os crimes ficarão impunes? Quando nós brasileiros, teremos serviços públicos de qualidade em todo território nacional?
Quando deixaremos de ser lesados pelos altos impostos cobrados pelos governos corruptos que sugam o que suamos tanto para conseguir e depois nos deixam a ver navios, sem saúde, educação, habitação, infraestrutura, estradas e demais serviços essenciais para uma vida digna?

A esperança para esse país ser justo é minúscula e cada vez, diminui mais.

sábado, 12 de setembro de 2015

Foto: José Cruz/ABr - Agência Brasil


Dois anos atrás, fizeram dezenas de protestos por causa do aumento de R$ 0,20 centavos na passagem de ônibus (e não adianta dizer que não foi só por isso, pois se fosse por outras questões além dos Vinte Centavos, até hoje teriam protestos), mas hoje em dia, que tivemos mais de 06 aumentos de impostos, energia elétrica, combustíveis, juros, inflação e nas corrupções do governo, ninguém faz nada. Ninguém se importa.
Afinal, tantos aumentos de produtos, serviços, impostos e inflação valem menos que os R$ 0,20 Centavos da passagem?
Os cortes nas verbas das áreas mais importantes como saúde, educação, segurança e os repasses as prefeituras são menos importantes que o preço de uma passagem de ônibus?

Milhões de empregos sendo ceifados pela crise que o PT causou no país, não tem importância?

O governo querendo aumentar mais ainda os impostos e criar novas taxas a serem cobradas do brasileiro e das empresas e o povo nem ai?
Vivemos em um país que, dos 12 meses do ano, 05 são para custear tributos, impostos e taxas aos governos e não temos quase nada que funcione da forma adequada no país, mas o povo protesta por R$ 0,20 Centavos.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

O repórter Gealison Barbosa foi para o meio da galera no Pátio da Feira e Eventos Nivaldo Jatobá e veja o que ele aprontou...Confira a reportagem de Gealison Barbosa e Edson Silva.
Posted by TV Belo Jardim on Quarta, 5 de agosto de 2015

A TV Belo Jardim foi até o Camarote Point Da Pegação e conversou com os organizadores Betinho e Neto, além de empresá...
Posted by TV Belo Jardim on Quarta, 5 de agosto de 2015

A TV Belo Jardim esteve na abertura do Campeonato Belo-jardinense de Futsal, realizado pela LBF (Liga Belo-jardinense de...
Posted by TV Belo Jardim on Sábado, 1 de agosto de 2015

A Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Estadual, trouxe a Unidade Móvel de Exames para a 46ª ediçã...
Posted by TV Belo Jardim on Segunda, 27 de julho de 2015


A TV Belo Jardim foi pela primeira vez, cobrir o café da manhã da Festa das Marocas e lá entrevistou o prefeito João Mendonça.Confira a reportagem de Gealison Barbosa e Manoel Ricardir.
Posted by TV Belo Jardim on Segunda, 27 de julho de 2015

quarta-feira, 10 de junho de 2015


Se você andar em qualquer tipo de comércio, vai perceber a enorme quantidade de produtos que possuem um “valor fantasioso”, como R$1,99, R$3,88, R$6,44, e assim por diante. Mas existe algum problema de usar essa tabela de valores? Nenhum, desde que o comércio tenha um planejamento da quantidade de troco que deve estar disponível no caixa, para que seja devolvido corretamente e não prejudique o bolso do consumidor.

Mesmo sabendo que o Banco Central parou de fabricar as moedas de um centavo em 2004, os comércios continuam agregando esses valores quebrados na mercadoria, geralmente como forma de estratégia. O resultado que vemos nos caixas, porém, não é nada agradável. Na hora do pagamento, o arredondamento do troco acaba sendo para cima, desrespeitando o dinheiro do cliente.

Para você não ser injustiçado, antes de sair às compras é bom saber que o Código de Defesa do Consumidor estabelece proteção à dignidade do consumidor e, em especial, à propaganda enganosa. Nesse caso, quando se anuncia um produto por um preço e na devolução do troco há diferença nos valores, é considerado propaganda enganosa. Todo consumidor deve exigir seu troco, já que é responsabilidade do comércio e não do cliente providenciar o valor exato ou arredondar a conta para menos.

Ninguém é obrigado a aceitar balas como troco

É proibida a substituição do troco por outros produtos, como doces e balas, sem o consentimento prévio do consumidor. Força-lo a aceitar as guloseimas abre brecha para qualificar o trâmite como venda casada, pratica que, para o Código de Defesa do Consumidor, é proibida.

Caso falte troco, o comerciante fica obrigado a baixar o preço do produto até que consiga devolver a quantia ao cliente. Por exemplo: se o produto custa R$ 9,99, a pessoa paga com R$ 10, e ele não tem um centavo, deve conferir se tem cinco centavos para devolver. Se não tiver cinco, tem que devolver dez. Se não tiver os dez, tem que devolver 25 centavos, e assim por diante.

Ninguém é obrigado a aceitar que o troco venha de outra forma. Insista na diminuição do preço até chegar a uma quantia disponível no estabelecimento, e caso se sinta obrigado a aceitar outros produtos no lugar do seu dinheiro, denuncie ao Procon.